Academy

Formação inicial

ABC o Consultor MaxCreditus

Qualificação Financeira

Em que consiste?

DEFINIÇÕES E CONCEITOS.

Identificar as necessidades do cliente;

Avaliar a capacidade financeira;

Apresentar soluções adequadas.

Qual o momento em que deve ser feita?

  • No primeiro contacto com o cliente;
  • Previamente à apresentação de qualquer Produto;

Quem deve fazer?

  1. Consultor/Parceiro (Pré-qualificação);
  2. Intermediário de Crédito;
  3. Instituição Financeira.

Elementos Necessários- Clientes Particulares.

  • NIF / Cartão de Cidadão
  • IRS último ano (Modelo 3 e Nota de Liquidação)
  • CRBP (Centralização de Riscos do Banco de Portugal)
  • Recibos de vencimento últimos 3M
  • Extratos bancários últimos 3M
  • Património imobiliário (onerado e/ou livre de ónus)
  • Agregado familiar (número de dependentes menores)
  • Despesas fixas mensais

Estabilidade dos Rendimentos

Este é um dos aspetos essenciais na concessão de Crédito Habitação – que os titulares possam cumprir com o pagamento da prestação mensal, inclusivamente num cenário em que as Taxas de Juro subam. O princípio, de acordo com uma política de Crédito Responsável, é que após o pagamento dos encargos com a Habitação (prestação de crédito e seguros) o agregado familiar fique com um valor remanescente que lhe permita fazer face aos restantes encargos do dia-a-dia. Por norma, o encargo com o Crédito Habitação não deve superar os 35% ou 40% do rendimento do agregado familiar.

Para apurar o rendimento do agregado familiar a Instituição Financeira considera os rendimentos fixos dos titulares e que possam ser comprovados. Rendimentos pontuais como prémios, comissões e outros rendimentos extra podem deturpar a real capacidade financeira dos clientes, por isso, geralmente não são considerados na sua totalidade.

DICA:  Quando apresentar o seu caso a uma Instituição Financeira procure reunir o máximo de documentação e informação possível e que comprove os rendimentos fixos e variáveis do agregado familiar. Recibos de vencimento que comprovem a regularidade de rubricas e os vencimentos extra, extratos bancários a comprovar a entrada na conta dos valores extra ou outros comprovativos que comprovem a regularidade dos rendimentos, vão ajudar a determinar a real capacidade de endividamento.

Estabilidade Profissional

Este é outro aspeto essencial da análise do risco no Crédito Habitação e sobre o qual todas as Instituições Financeiras baseiam a sua decisão. Para cumprir com as responsabilidades de Crédito e com as prestações mensais é essencial que os clientes deem garantias à Instituição Financeira de possuir estabilidade profissional. Assim, fatores como a antiguidade na empresa, o tipo de contrato de trabalho, a qualificação da profissão ou a dimensão da empresa são fulcrais para definir a estabilidade profissional. Situações profissionais que revelem maior estabilidade profissional tendem a ser positivamente valorizadas face a situações que revelem menos estabilidade, como contratos de trabalho a termo certo, recibos verdes ou existência de pouca antiguidade na empresa.    

DICA: Solicite à entidade empregadora uma declaração que ateste a data de entrada na empresa e o vínculo laboral atual com a empresa. 

Envolvimento na Operação

Longe vão os tempos em que o financiamento era concedido a 100%. Atualmente é imprescindível o envolvimento dos clientes nas operações de Crédito o que pressupõe que quem quer comprar invista algum capital proveniente da sua poupança. Essa capacidade de poupança e a quantia que os clientes dão para a operação são aspetos muito relevantes e que pesam na análise de risco da operação.

Taxa de Esforço e Rácios de Endividamento

Estes são os dados onde se materializa a capacidade de endividamento dos clientes e se determinam se os encargos assumidos representam uma percentagem lógica e coerente face aos rendimentos do agregado familiar e as restantes despesas/encargos desse agregado. Geralmente são estes dois dados – o peso que o encargo com o Crédito  representa no rendimento total (Taxa de Esforço) e o rendimento disponível após o pagamento das responsabilidades de crédito que determinam a viabilidade de um Empréstimo.

DICA:  Procure selecionar o montante de empréstimo necessário seja coerente com a situação financeira do Cliente. A Taxa de Esforço não deve ser superior a 50% do rendimento auferido.

O Projeto dos Clientes

Uma vez analisada a situação profissional dos clientes é imprescindível conhecer alguns aspetos relacionados com o projeto de compra dos clientes. Porque motivo do crédito, qual é o destino, qual é a composição do agregado familiar, qual é o estado civil dos proponentes, as suas idades, o seu histórico bancário e o seu comportamento passado noutros compromissos de crédito. Estes são alguns aspetos que também são analisados.  

DICA:  Faça perguntas abertas, conheça o cliente, quanto melhor o conhecer mais sucesso pode ter na análise.

Os Reforços Necessários

Por fim, quando algum dos aspetos anteriores não é de todo favorável na análise de risco, é possível reforçar a operação com algumas garantias adicionais, como a apresentação de fiadores ou de uma garantia imóvel adicional. Estes reforços diminuem o risco da operação e demonstram maior envolvimento por parte dos clientes, o que representa um aspeto positivo na análise de risco. No entanto, estas garantias adicionais não devem compensar situações em que os titulares não possam fazer face com os seus rendimentos ao encargo que estão a assumir. 

DICA: Caso seja necessário, procure reforçar a operação com fiadores ou até mesmo com um imóvel de familiares que possa ser dado como garantia do empréstimo. Mas não se esqueça que deve ser o primeiro a adotar uma atitude responsável, procurando um imóvel e um montante de financiamento ajustado à sua situação financeira e às suas reais possibilidades.

RESUMO

  1. Identificar reais possibilidades do cliente;

  2. Procura focalizada no produto adequado;

  3. Taxa de sucesso elevada;

  4. Optimização da actividade comercial;

  5. Mais clientes satisfeitos = mais negócio!

A nossa missão é ajudar na concretização dos seus sonhos com as melhores condições do mercado.

Valores

  • Confiança
  • Excelência
  • Compromisso
  • Ética
  • Segurança
  • Transparência

Futuro

Marca Comercial de

Morada

Rua das Mimosas 17-A

3070-747 Praia de Mira

Portugal

Intermediário de Crédito: Vinculado, registado no Banco de Portugal com o nº 0006010

Mutuantes com contrato de vinculação: NOVO BANCO, SA; BANCO BPI, SA; BANKINTER, SA – SUCURSAL EM PORTUGAL;  SA; CAIXA GERAL DE DEPÓSITOS, SA; ABANCA CORPORACÍON BANCARIA, S.A.; UNION DE CRÉDITOS INMOBILIÁRIOS -ESTABLECIMIENTO FINANCIERO DE CRÉDITO (SOCIEDAD UNIPERSONAL) –SUCURSAL EM PORTUGAL. Sem exclusividade, para a prestação dos seguintes serviços: apresentação ou proposta de contratos de crédito consumidores, assistência a consumidores, mediante a realização de atos preparatórios ou de trabalhos de gestão pré-contratual relativamente a contratos de crédito que não tenham sido por si apresentados ou propostos e prestação de serviços de consultoria.

Apólice Seguro de Responsabilidade Civil: Crédito Hipotecário: 2520213 – Hiscox, S.A. Sucursal em Portugal, válido de 25/06/2021 até 24/06/2022 | Crédito ao Consumo:  2520214 – Hiscox, S.A. Sucursal em Portugal, válido de 25/06/2021 até 24/06/2022.

Centro de Resolução de Conflitos: CNIACC – www.cniacc.pt | CACRC – www.centrodearbitragemdecoimbra.com

pt_PTPortuguese